Guia Prático para Vencer a Procrastinação

Procrastinação

A procrastinação é o ato de atrasar o curso de uma ação.

Ou seja, a procrastinação é o comportamento de deixar determinadas atividades para depois.

No entanto, a procrastinação também é, além de atrasar o curso de uma ação, o indivíduo atrasa o curso de uma ação, mesmo sabendo que tal comportamento trará consequências negativas para a sua vida.

O adiamento do início ou da continuação da tarefa pode ser indefinido.

Isto é, a pessoa pode procrastinar, literalmente, anos.

Os estudos mostram que este comportamento de procrastinar traz malefícios para a saúde mental do sujeito.

Esta ação mexe na percepção de autoeficácia do ser humano ou mesmo na percepção de quão inteligente este é.

Ou seja, a pessoa começa a se enxergar como menos capaz em razão deste comportamento procrastinador.

A procrastinação não é um transtorno.

A procrastinação é um sintoma.

A procrastinação é muito comum em pacientes com TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade).

Na população adulta, a procrastinação gira em torno de 15 a 20%, já em adolescentes, a procrastinação pode chegar a 50%, isto é, mais que o dobro.

O Córtex Pré-Frontal no adolescente, ou seja, a região atrás da testa, não está completamente desenvolvido.

Esta região do Córtex Pré-Frontal realiza comportamentos que não ocasionam recompensas imediatas.

O Córtex Pré-Frontal faz a ação difícil quando é a ação correta a fazer, por exemplo, começar a praticar exercícios físicos, fazer dieta e estudar.

Na década de 70, os estudos apontam que a procrastinação na população adulta era de 4 a 5% e hoje em dia é de 15 a 20%, isto é, ela quadruplicou.

Em hipótese, a procrastinação aumentou consideravelmente em virtude destes 3 principais motivos:

  1. Crescimento no número de distratores, por exemplo, as inúmeras informações que a Internet possibilita.
  2. Intensificação de recompensas rápidas, por exemplo, a grande frequência no uso de celulares.
  3. Busca extrema do perfeccionismo, ou seja, nunca o momento está bom o suficiente para iniciar uma atividade.


Quando existem regras, a tendência é que a pessoa procrastine menos, por exemplo, entregar um trabalho de Faculdade em uma determinada data.

O mundo é de quem faz.

Se você ficar no plano das ideias, teoricamente, você não existe.

O perfeccionismo é um dos maiores venenos para a procrastinação.

Existe o perfeccionismo para começar e para continuar.

O perfeccionismo é uma estratégia compensatória frequentemente relacionada à interpretação do sujeito sobre a sua capacidade.

Muitas vezes, a pessoa não faz por acreditar que as outras pessoas são melhores do que ela.

A dopamina é um neurotransmissor relacionado à motivação.

Motivação para buscar o prazer ou motivação para fugir da dor.

Procrastinar não é apenas um problema de motivação, mas também, um problema de estruturação cognitiva, isto é, a existência de crenças extremamente rígidas sobre a própria competência.

Às vezes, o ser humano tem uma motivação, mas uma motivação para fugir do contexto.

É possível reduzir a procrastinação com estas 8 estratégias poderosas:

  1. Ligar a tarefa que está sendo executada com uma determina recompensa futura, por exemplo, finalizar um trabalho de Faculdade complicado para passar em determinada Disciplina.
  2. Recompensar o processo, por exemplo, fazer pausas para tomar um sol ou caminhar ao ar livre.
  3. Criar uma agenda com regras, por exemplo, pautar a agenda por cores.
  4. Estabelecer as 3 atividades mais importantes do dia no período da manhã e não negociar tais atividades com você mesmo.
  5. Automatizar os hábitos, por exemplo, se o sujeito quer começar a beber água com mais frequência, ele deve comprar uma garrafinha de água e ter ela sempre por perto ou se o indivíduo quer começar a treinar, ele deve treinar em uma academia perto da sua casa.
  6. Modular o seu micro ambiente, por exemplo, ler um livro sentado em uma mesa e não deitado em um sofá.
  7. Relacionar ao comportamento uma recompensa que a pessoa sabe que gosta, por exemplo, ligar o videogame apenas quando finalizar o trabalho da Faculdade.
  8. Procurar uma Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) para reestruturar a sua cognição, ou seja, realizar uma alteração generalizada nas crenças rígidas associadas à capacidade e competência.
GOSTOU DESTE ARTIGO?

Adoraria ler seus comentários. Por favor, comente.

0 0 votos
Classificação do Post
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

PESQUISAR

ARTIGOS RECENTES

Sua assinatura não pôde ser validada.
Sua inscrição foi realizada com sucesso. Obrigada!

Newsletter

Transforme o seu cenário emocional neste momento. Inscreva-se gratuitamente em nossa Newsletter e receba semanalmente em seu e-mail Cartas Abertas com orientação da Psicóloga Clínica e Especialista em TCC, Vanessa Lheti.

Cadastro e-Psi

A prestação de Serviços Psicológicos Online está condicionada à realização de um Cadastro prévio junto ao Conselho Regional de Psicologia e à sua autorização.

Os critérios de autorização serão estipulados pelos Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs), considerando os aspectos éticos, técnicos e administrativos sobre a adequabilidade dos serviços.

A Psicóloga deverá manter o Cadastro atualizado anualmente sob pena de o cadastro ser considerado irregular, podendo a autorização da prestação dos seus serviços ser suspensa.

A Psicóloga que mantiver Serviços Psicológicos Online, sem o cadastramento no Conselho Regional de Psicologia, cometerá falta disciplinar.

(RESOLUÇÃO CFP Nº 11/2018)

Conselho Federal de Psicologia
Abrir Chat
Entre em contato comigo.
Olá! Seja bem-vindo(a)!
Olá 👋
Entre em contato comigo para sanar dúvidas ou agendar uma consulta.
Seus dados estão seguros conosco. Leia a nossa Política de Privacidade.