O Valor da Empatia para a Sobrevivência Humana

Empatia

A empatia é o comportamento consciente de escutar o outro com presença e atenção, com o objetivo de compreender as necessidades do mesmo através da expressão dos seus pensamentos e das suas emoções.

É criar um espaço seguro e confiável por meio de uma conexão genuína para que a pessoa externalize as suas dores internas com honestidade.

É sensibilizar-se com o sofrimento físico e mental da pessoa.

Em resumo, a empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro.

A partir dos 7 a 8 anos, em média, as crianças começam a entender um pouco como as outras pessoas funcionam. Logo, cria-se um interesse em compreender o que o outro está pensando, sentindo e fazendo.

O cérebro humano tem um grupo de neurônios (células) chamado de neurônios-espelho.

Os neurônios-espelho estão localizados no Córtex Pré-Frontal e estão ligados à visão e ao movimento.

Eles permitem o aprendizado por imitação, uma vez que são ativados quando é preciso observar ou reproduzir o comportamento de outros seres humanos.

As crianças, inicialmente, aprendem por imitação, portanto, é de fundamental importância que os pais sejam exemplos empáticos para os seus filhos e que os estimulem a frenquentar diferentes ambientes sociais.

Os neurônios-espelho são essenciais no auxílio do comportamento cooperativo entre as pessoas, visto que a imitação possibilita as interações sociais, aumenta a conexão, aproxima as pessoas e promove o cuidado mútuo.

Os neurônios-espelho ajudam o indivíduo a reconhecer as emoções nos outros, o que por sua vez pode levar a uma maior empatia.

Além disto, a imitação possui uma influência significativa no processo de gostar de alguém. De modo geral, o ser humano tende a gostar de um sujeito quando o mesmo está imitando os seus comportamentos.

Estudos explicam que um menor volume ou uma falha na atividade dos neurônios-espelho está associado à determinados transtornos neurológicos, como, por exemplo, o Transtorno do Espectro Autista (TEA), o qual é caracterizado pela dificuldade em realizar interações sociais e comunicativas.

A felicidade do homem está diretamente relacionada à funcionalidade das suas relações interpessoais e por este motivo a empatia é tão importante para a sociedade atual.

Hoje em dia, o mundo está vivendo um cenário em que seus habitantes estão desenvolvendo uma mentalidade de “Nós contra eles!”, o que ocasiona em um menor grau de maturidade emocional (reconhecer as próprias emoções e as emoções em outras pessoas) e em um maior grau de individualismo.

A falta de empatia está dando espaço para a presença de violência e abusos individuais e sociais.

Para mudar este ambiente é necessário equilibrar a empatia.

É preciso harmonizar as doses de empatia.

Elas não podem excessivas, porque o EU tem que existir.

Elas não podem escassas, porque o OUTRO (MUNDO) tem que existir.

Pensando neste ponto, estes são alguns sinais primordiais capazes de evidenciar se você é uma pessoa empática:

  • Você tem interesse genuíno em escutar o que os outros têm para falar.
  • As pessoas procuram você para desabafar, pedir conselhos e contar problemas.
  • Você é bom em perceber como as outras pessoas estão se sentindo.
  • Você sempre pensa como os outros se sentem.
  • Situações trágicas do mundo e injustiças fazem você sofrer.
  • Uma das suas missões é ajudar as pessoas ao seu redor.


Assim como qualquer outra habilidade ou competência, a empatia não é fixa, isto é, ela pode ser aprendida e/ou treinada socialmente, desde que o sujeito queira criar ou fortalecer a mesma.

A empatia pode ser desenvolvida por meio destas 20 estratégias valiosas:

  1. Passe um tempo com pessoas que você não conhece tão bem e as questione sobre elas mesmas, como estão e como as suas vidas são.
  2. Siga indivíduos de diferentes origens (religiosas, étnicas e políticas) nas redes sociais e escute o que elas têm a dizer.
  3. Esteja presente com os outros quando você fala com eles e reconheça os assuntos que os deixam alegres e tristes.
  4. Aprenda a falar um novo idioma ou a tocar um instrumento musical que sempre chamou a sua atenção.
  5. Viaje e conheça novos lugares ao redor do mundo.
  6. Peça feedbacks a amigos e familiares.
  7. Pratique a escuta sem julgamento.
  8. Faça doações para instituições filantrópicas que estejam de acordo com os seus valores pessoais.
  9. Fale sobre as suas vulnerabilidades e busque relacionamentos profundos.
  10. Escute e não interrompa.
  11. Esteja aberto a novas ideias e opiniões diferentes das suas.
  12. Peça desculpas quando acreditar ser necessário.
  13. Entre em um projeto comunitário e pratique a sua solidariedade.
  14. Junte-se a outros sujeitos que passaram por experiências de vida semelhantes.
  15. Junte-se a um grupo de diferentes formações e ajude em eventos religiosos, escolares e políticos.
  16. Dedique 30 minutos do seu dia para a leitura de ficção, não ficção, jornais, artigos científicos e conteúdos online.
  17. Pratique Mindfulness.
  18. Coloque-se no lugar do outro a partir da encenação.
  19. Preste atenção à linguagem corporal e outros tipos de comunicação não verbal.
  20. Busque compreender as pessoas, mesmo que não concorde com elas.


Lembre-se:

  • Eu estou ao seu lado ❤️
GOSTOU DESTE ARTIGO?

Adoraria ler seus comentários. Por favor, comente.

0 0 votos
Classificação do Post
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários

PESQUISAR

ARTIGOS RECENTES

Sua assinatura não pôde ser validada.
Sua inscrição foi realizada com sucesso. Obrigada!

Newsletter

Transforme o seu cenário emocional neste momento. Inscreva-se gratuitamente em nossa Newsletter e receba semanalmente em seu e-mail Cartas Abertas com orientação da Psicóloga Clínica e Especialista em TCC, Vanessa Lheti.

Cadastro e-Psi

A prestação de Serviços Psicológicos Online está condicionada à realização de um Cadastro prévio junto ao Conselho Regional de Psicologia e à sua autorização.

Os critérios de autorização serão estipulados pelos Conselhos Regionais de Psicologia (CRPs), considerando os aspectos éticos, técnicos e administrativos sobre a adequabilidade dos serviços.

A Psicóloga deverá manter o Cadastro atualizado anualmente sob pena de o cadastro ser considerado irregular, podendo a autorização da prestação dos seus serviços ser suspensa.

A Psicóloga que mantiver Serviços Psicológicos Online, sem o cadastramento no Conselho Regional de Psicologia, cometerá falta disciplinar.

(RESOLUÇÃO CFP Nº 11/2018)

Conselho Federal de Psicologia
Abrir Chat
Entre em contato comigo.
Olá! Seja bem-vindo(a)!
Olá 👋
Entre em contato comigo para sanar dúvidas ou agendar uma consulta.
Seus dados estão seguros conosco. Leia a nossa Política de Privacidade.